• Rogério Schmitt

O GOVERNO BOLSONARO JÁ ACABOU!

Escrevo esse artigo na manhã de 9 de setembro, dois dias após os inflamados discursos do presidente Bolsonaro nas manifestações populares em apoio ao seu governo realizadas em Brasília e em São Paulo por ocasião das comemorações do 7 de setembro. Não sei dizer se Bolsonaro sofrerá impeachment. Pode ser que sim, pode ser que não. Não sei dizer se a justiça eleitoral irá impugnar a chapa Bolsonaro/Mourão. Talvez sim, talvez não. Não sei dizer se o presidente será declarado inelegível pelo STF, não podendo disputar as eleições do ano que vem. É possível que sim, é possível que não. Não sei dizer se Bolsonaro irá renunciar, como fez Jânio Quadros em 1961, alegando uma conspiração de “forças ocultas” contra o seu governo. Talvez sim, talvez não. Não sei sequer dizer como os eventos do 7 de setembro impactarão o desempenho de Bolsonaro e de seu governo nas pesquisas de opinião pública. Pode ser que os índices fiquem como estão ou se realinhem completamente. Mas tem uma coisa que acho que já posso dizer agora, mesmo que o presidente venha a concluir o seu mandato. De um jeito ou de outro, o governo Bolsonaro, tal como o conhecíamos, já acabou! O presidente nunca esteve tão isolado, e não há sinais de reversão desse processo no horizonte. Caso ainda fique no poder, Bolsonaro será um presidente sem maioria no legislativo, ameaçado pelo judiciário e minoritário na opinião pública. Em suma: incapaz de liderar um país que ainda não saiu de uma pandemia e que mal começou a encarar uma crise hídrica, a volta da inflação, o aumento do desemprego, e a perspectiva de uma nova recessão econômica. Reformas estruturais que favoreçam o crescimento econômico? Esqueçam! O último a sair por favor apague a luz. (Uma versão deste artigo, em formato de podcast, foi publicada no site do Espaço Democrático).




Posts Em Destaque
Posts Recentes